Blog do Popoca


Criando um CD personalizado do Ubuntu



Quem está acostumado com a segurança do Linux, normalmente usa um cd/dvd ou pendrive de incialização com o sistema, quando tem que acessar a conta do banco, a partir de uma lan house, ou até da casa de um amigo ou parente que usa o Windows.


O CD original do Ubuntu já ajuda nisso, mas com o Remastersys é possível fazer um backup do sistema instalado na máquina (com ou sem os dados pessoais) para gravar num CD/DVD ou pendrive de incialização.


Com isso, dá pra usar a máquina como se estivesse em casa, com todos os programas preferidos e em português, sem precisar alterar nada na máquina emprestada.


Da mesma forma que o CD original do Ubuntu, ainda é possível fazer a instalação na máquina, o que facilita o trabalho de quem tem que instalar o sistema em muitas máquinas. Basta preparar a primeira, fazer a cópia, gravar o CD/DVD e instalar nas outras, sem ter que baixar os pacotes de idioma, os programas preferidos e as atualizações, mais de uma vez.


Usei uma máquina virtual no Virtualbox para preparar o meu Ubuntu personalizado, instalando e removendo pacotes através do synaptic.


* Primeiro, instalei a versão padrão do Ubuntu 10.04 na máquina virtual, em português.


* Removi alguns pacotes que não utilizo:

- gwibber

- ubuntuone


* Substituí alguns pacotes por outros que eu não abro mão:

- totem         =>      mplayer-gui

- evolution   =>      thunderbird + thunderbird-locale-pt-br

- f-spot         =>     gthumb

- pitivi  => avidemux (converte, corta e junta videos e embute legendas)


* Instalei os pacotes:

- flashplugin-nonfree

- sun java 6 jre, bin, plugin

- wine1.2        (rodar programas do Windows)

- firestarter        (iniciar uma vez p/ ativar firewall)

- sensors-applet        (rodar sensors-detect uma vez)

- unrar e p7zip-full        (compactadores / descompactadores)

- ffmpeg e mencoder

- gstreamer0.10-plugins-bad        (codecs para mp3 e outros)

- gstreamer0.10-plugins-ugly        (codecs para mp3 e outros)

- gnome-subtitles        (sincronizar legandar de filmes)

- sbackup        (backup incremental automático)

- gparted        (particionador do disco)

- gtkorphan        (remove pacotes órfãos)

- samba, libpam-smbpass        (compartilhar pasta com o Windows)

- startupmanager          (configuração do grub)

- bootup-manager(bum)        (configuração dos serviços)

- cheese        (captura foto e vídeo da câmera)

- virtualbox-ose        (máquina virtual)

- skype        (VoIP)


* Após a preparação, instalei o Remastersys para gerar a imagem do livecd personalizado do Ubuntu.


* Limpei os pacotes baixados com os comandos:

sudo apt-get autoclean

sudo apt-get clean


* Removi os pacotes órfãos com o gtkorphan.


* Executei o Remastersys com a opção "Dist", que não leva os dados pessoais.

 


 

Meu arquivo ficou com mais de 900 MB. Se não usasse um pendrive, teria que gravar numa mídia de DVD. Talvez por isso, o "Criador de Discos de Incialização" do Ubuntu não tenha identificado a imagem de CD gerada pelo Remastersys como válida para gravar no pendrive.


Para gravar a imagem ISO gerada, eu usei o Unetbootin. É um processo fácil e rápido, bastando informar origem e destino, e confirmar.



Agora tenho o meu Ubuntu personalizado no pendrive para usar quando estiver longe de minha máquina e posso usá-lo para fazer instalações rápidas nas máquinas dos amigos e até em máquinas sem internet rápida ou totalmente sem acesso à rede.

 

 



Escrito por popoca às 21h43
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]


 
Histórico
Outros sites
  BOL - E-mail grátis
  Guia do Hardware - Linux Kurumin
  Divulgar blog
Votação
  Dê uma nota para meu blog