Blog do Popoca


Controle de brilho no Dell Inspiron 15R / AMD Radeon HD 8850M no Ubuntu 13.10



Dessa vez a tecla FN não funcionou de jeito nenhum.

 

Tentei o procedimento que fiz nas versões anteriores com a NVIDIA, e diversas sugestões que encontrei na Internet, que alteram o /etc/X11/xorg.conf ou /etc/default/grub.

 

Tentei tambem instalar o xbacklight e o setpci -s.

 

A única forma de alterar o brilho sem reiniciar a máquina que consegui foi alterando diretamente o arquivo brightness.

 

Localizei os arquivos brightness em todas as subpastas de /sys/class/backlight (existe mais de uma subpasta com esse arquivo na minha máquina).

 

Em cada pasta eu vi qual o numero do arquivo max_brightness e mudei o valor de brightness para valores entre 0 e o valor máximo do arquivo max_brightness.

 

Na minha máquina funcionou com o arquivo do caminho abaixo, com o valor máximo de 937:

 

echo 141 | sudo tee /sys/class/backlight/intel_backlight/brightness

echo 563 | sudo tee /sys/class/backlight/intel_backlight/brightness

echo 937 | sudo tee /sys/class/backlight/intel_backlight/brightness

 

Com os comandos acima eu altero o brilho para 15%, 60% e 100%, que são os que normalmente eu preciso.

 

E para agilizar a execução do comando, eu coloquei esses comandos em arquivos de script (brilho15.sh, brilho60.sh e brilho100.sh).

 



Escrito por popoca às 11h46
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Ubuntu 13.10 e Windows 8 em dual-boot no Dell Inspiron 15R



Seguem os passos que usei para instalar o Ubuntu 13.10 no Dell Inspiron 15R, que veio com o Windows 8.


Passo 1:


Para conseguir entrar no boot ao reiniciar o notebook, eu desabilitei a inicialização rápida no Windows 8:

  • Painel de controle.

  • Opções de energia.

  • Escolher função dos botões de energia.

  • Alterar configurações não disponíveis no momento.

  • Desmarquei a opção: Ligar inicialização rápida.

  • Salvei.


Passo 2:


Para conseguir acessar as partições do Windows através do Linux, eu desabilitei a hibernação do Windows 8:

  • Abri o prompt de comando (cmd) como administrador.

  • executei o comando: powercfg /hibernate off (ou powercfg /H off).

 

Passo 3:


Modifiquei as partições ainda no windows 8:

  • Diminui o tamanho da partição do windows.

  • Criei algumas novas para o próprio windows.

  • Deixei um bom espaço livre para partições do ubuntu.


Passo 4:


Entrei no boot da máquina e alterei o Secure Boot para Disabled.


Passo 5:


Reiniciei a máquina selecionando o boot pela porta USB em UEFI e selecionei a opção Try Ubuntu without Installing.


Passo 6:


Cliquei em instalar no disco e segui com a instalação normalmente, selecionando a opção avançada para particionar o disco manualmente e usei o espaço vazio para criar uma partição para os arquivos de usuários (/home) com 100 GB, uma para o sistema (/) com 15 GB e outra para o Swap com 4 GB (metade da memória RAM da máquina).


Pronto! Quando reiniciei a máquina após a conclusão da instalação do Ubuntu, o grub apareceu normalmente e tudo funcionou tanto no ubuntu como no windows 8.




Escrito por popoca às 13h59
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Controle de brilho no Dell Vostro 3500 / Nvidia 310M no Ubuntu 12.04



Funcionou com o mesmo procedimento que fiz na versão 11.04:

sudo gedit /etc/X11/xorg.conf

- incluir na section “Device” a linha:

Option "RegistryDwords" "EnableBrightnessControl=1"


sudo gedit /etc/default/grub

- onde está: GRUB_CMDLINE_LINUX_DEFAULT=”quiet splash”

- deve ficar: GRUB_CMDLINE_LINUX_DEFAULT=”quiet splash acpi_osi=Linux”

(aqui eu aproveitei para mudar tempo de espera do grub para 2)

salvar o arquivo e atualizar o grub com o comando:

sudo update-grub

* e reiniciar a máquina.




Escrito por popoca às 15h44
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Personalização do Ubuntu 12.04



* Removi os pacotes que não utilizo:

( guwibber / ubuntuone / shotwell / totem )

* Instalei os pacotes:

- vlc

- gthumb

- synaptic (marquei parceiros e desmarquei terceiros)

- chromium

- oracle-java7-installer (através de PPA)

- unrar e p7zip-full (compactadores / descompactadores) 

- flashplugin (desmarquei aceleracao por hardware por causa das cores no youtube)

- samba, libpam-smbpass (compartilhar pasta com o Windows)

- gstreamer0.10-plugins-bad (codecs para mp3 e outros)

- gstreamer0.10-plugins-ugly (codecs para mp3 e outros)

- gstreamer0.10-ffmpeg (codecs para mp4)

- avidemux (converte, corta e junta videos e embute legendas)

- wine (rodar programas do Windows)

- gaupol - editor de legendas

- gparted (particionador do disco)

- gtkorphan (remove pacotes órfãos)

- cheese (captura foto e vídeo da câmera)

- virtualbox (máquina virtual)

gnome-search-tool (localizar arquivos)

- skype (VoIP)

- psensor e lm-sensors (rodar sensors-detect uma vez)

- firestarter (iniciar uma vez p/ ativar firewall)

- ubuntu tweak (aumentar a resolucao da fonte em 10%) (desativar o hud, para nao atrapalhar o alt em maquina virtual) (unico que eu precisei baixar o pacote deb).

 



Escrito por popoca às 15h36
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Corrigindo a tela de incilização do Ubuntu 11.04 com Nvidia




Após a habilitação do driver da Nvidia, a tela de inicializacao passou a mostrar umas mensagens, teve problema com a barra animada e ficou com a resolução baixa.



Para corrigir, usei o startup-manager, marcando a opcao "Mostrar splash na inicialização", alterando a resolução para 1024x768 e a profundidade para 24-bits.



Escrito por popoca às 18h02
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Minha Instalação do Ubuntu 11.04



* Removi alguns pacotes que não utilizo:

- gwibber

- ubuntuone


* Substituí alguns pacotes por outros que eu não abro mão:

- totem       =>      smplayer

- evolution   =>      thunderbird + thunderbird-locale-pt-br

- shotwell    =>  gthumb

- pitivi  => avidemux (converte, corta e junta videos e embute legendas)

 

* Instalei os pacotes:

- flashplugin-nonfree

- sun java 6 jre, bin, plugin

- wine1.3        (rodar programas do Windows)

- gufw        (iniciar uma vez p/ ativar firewall) (firestarter deu erro no 11.04)

- sensors-applet e lm-sensors       (rodar sensors-detect uma vez)

- unrar e p7zip-full        (compactadores / descompactadores)

- ffmpeg e mencoder

- gstreamer0.10-plugins-bad        (codecs para mp3 e outros)

- gstreamer0.10-plugins-ugly        (codecs para mp3 e outros)

- gnome-subtitles        (sincronizar legandar de filmes)

- gparted        (particionador do disco)

- gtkorphan        (remove pacotes órfãos)

- samba, libpam-smbpass        (compartilhar pasta com o Windows)

- startupmanager          (configuração do grub)

- bootup-manager(bum)        (configuração dos serviços)

- cheese        (captura foto e vídeo da câmera)

- virtualbox-ose        (máquina virtual)

- skype        (VoIP)


Não fiz um CD personalizado dessa vez. Para levar a mesma configuração para outras máquinas basta copiar os pacotes baixados da pasta /var/cache/apt/archives e executar o comando apt-get install com o nome dos pacotes entre espaços.




Escrito por popoca às 17h45
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Controle de brilho no Dell Vostro 3500 / Nvidia 310M no Ubuntu 11.04



 

Mais uma vez, a combinação Ubuntu + Nvidia + notebook trouxe o problema do controle de brilho com o usuário logado.

Após habilitar os drivers de hardware proprietários sugeridos no menu “Sistemas / Administração / Drivers de hardware”, notei que o controle de brilho do monitor a partir da combinação das teclas FN + seta para cima ou seta para baixo, parou de funcionar, mostrando a movimentação da barra de brilho na tela, mas sem aumentar ou diminuir a luminosidade da tela.

Como na versão 10.04, foi preciso alterar o arquivo de configuração de vídeo e incluir de uma linha na section "Device", como a seguir:

 

sudo gedit /etc/X11/xorg.conf

- incluir na section “Device” a linha:

Option "RegistryDwords" "EnableBrightnessControl=1"


Além disso, dessa vez também foi preciso:

 

* alterar o GRUB, incluindo “acpi_osi=Linux”

 

sudo gedit /etc/default/grub

- onde está: GRUB_CMDLINE_LINUX_DEFAULT=”quiet splash”

- deve ficar: GRUB_CMDLINE_LINUX_DEFAULT=”quiet splash acpi_osi=Linux”

 

* salvar e atualizar o grub

sudo update-grub

 

* e reiniciar a máquina.

 

Pronto. Tudo funcionando como deveria.

 

 



Escrito por popoca às 17h47
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Personagens novos no MUA



Equipe com vingadores:

 

Equipe com x-men:

 

Equipe mista com outros 27 personagens:

 

Equipe mista com mais 21 personagens novos:



Escrito por popoca às 16h09
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Controle de brilho no Dell Vostro 3500 / Nvidia 310M no Ubuntu 10.04



Instalei o Ubuntu 10.04 num notebook Dell Vostro 3500, core I5-430, com a Nvidia 310M de 512 MB e funcionou quase tudo, sem precisar fazer qualquer configuração especial. Desde a webcam de 2.0 Megapixels até as teclas de multimídia sensíveis ao toque.

 

Para a placa de vídeo Nvidia 310M e para a placa wireless (802.11 b/g/n), eu habilitei, de forma gráfica, os drivers de hardware proprietários sugeridos no menu “Sistemas / Administração / Drivers de hardware”.


O único problema que tomou um tempo para resolver foi o controle de brilho com o usuário logado, a partir da combinação das teclas FN + seta para cima ou seta para baixo. Até mostrava a movimentação da barra de brilho na tela mas não surtia efeito algum.


O problema foi resolvido com a alteração do arquivo de configuração de vídeo e inclusão de uma linha na section "Device", como a seguir:


sudo gedit /etc/X11/xorg.conf

 

- incluir na section “Device” a linha:

Option "RegistryDwords" "EnableBrightnessControl=1"

 

Após salvar o arquivo, encerrar a sessão e logar outra vez, o controle do brilho passou a funcionar como deveria.




Escrito por popoca às 21h42
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Criando um CD personalizado do Ubuntu



Quem está acostumado com a segurança do Linux, normalmente usa um cd/dvd ou pendrive de incialização com o sistema, quando tem que acessar a conta do banco, a partir de uma lan house, ou até da casa de um amigo ou parente que usa o Windows.


O CD original do Ubuntu já ajuda nisso, mas com o Remastersys é possível fazer um backup do sistema instalado na máquina (com ou sem os dados pessoais) para gravar num CD/DVD ou pendrive de incialização.


Com isso, dá pra usar a máquina como se estivesse em casa, com todos os programas preferidos e em português, sem precisar alterar nada na máquina emprestada.


Da mesma forma que o CD original do Ubuntu, ainda é possível fazer a instalação na máquina, o que facilita o trabalho de quem tem que instalar o sistema em muitas máquinas. Basta preparar a primeira, fazer a cópia, gravar o CD/DVD e instalar nas outras, sem ter que baixar os pacotes de idioma, os programas preferidos e as atualizações, mais de uma vez.


Usei uma máquina virtual no Virtualbox para preparar o meu Ubuntu personalizado, instalando e removendo pacotes através do synaptic.


* Primeiro, instalei a versão padrão do Ubuntu 10.04 na máquina virtual, em português.


* Removi alguns pacotes que não utilizo:

- gwibber

- ubuntuone


* Substituí alguns pacotes por outros que eu não abro mão:

- totem         =>      mplayer-gui

- evolution   =>      thunderbird + thunderbird-locale-pt-br

- f-spot         =>     gthumb

- pitivi  => avidemux (converte, corta e junta videos e embute legendas)


* Instalei os pacotes:

- flashplugin-nonfree

- sun java 6 jre, bin, plugin

- wine1.2        (rodar programas do Windows)

- firestarter        (iniciar uma vez p/ ativar firewall)

- sensors-applet        (rodar sensors-detect uma vez)

- unrar e p7zip-full        (compactadores / descompactadores)

- ffmpeg e mencoder

- gstreamer0.10-plugins-bad        (codecs para mp3 e outros)

- gstreamer0.10-plugins-ugly        (codecs para mp3 e outros)

- gnome-subtitles        (sincronizar legandar de filmes)

- sbackup        (backup incremental automático)

- gparted        (particionador do disco)

- gtkorphan        (remove pacotes órfãos)

- samba, libpam-smbpass        (compartilhar pasta com o Windows)

- startupmanager          (configuração do grub)

- bootup-manager(bum)        (configuração dos serviços)

- cheese        (captura foto e vídeo da câmera)

- virtualbox-ose        (máquina virtual)

- skype        (VoIP)


* Após a preparação, instalei o Remastersys para gerar a imagem do livecd personalizado do Ubuntu.


* Limpei os pacotes baixados com os comandos:

sudo apt-get autoclean

sudo apt-get clean


* Removi os pacotes órfãos com o gtkorphan.


* Executei o Remastersys com a opção "Dist", que não leva os dados pessoais.

 


 

Meu arquivo ficou com mais de 900 MB. Se não usasse um pendrive, teria que gravar numa mídia de DVD. Talvez por isso, o "Criador de Discos de Incialização" do Ubuntu não tenha identificado a imagem de CD gerada pelo Remastersys como válida para gravar no pendrive.


Para gravar a imagem ISO gerada, eu usei o Unetbootin. É um processo fácil e rápido, bastando informar origem e destino, e confirmar.



Agora tenho o meu Ubuntu personalizado no pendrive para usar quando estiver longe de minha máquina e posso usá-lo para fazer instalações rápidas nas máquinas dos amigos e até em máquinas sem internet rápida ou totalmente sem acesso à rede.

 

 



Escrito por popoca às 21h43
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




MUA - Marvel Ultimate Alliance no Ubuntu 10.04




Resolvi testar outro jogo interessante e rodou sem problemas no WINE1.2. O jogo é o Marvel Ultimate Alliance. Nele é possível escolher 4 heróis da Marvel e partir pra porrada. Ele permite jogo multiplayer localmente. Até 4 pessoas na mesma sala podem participar de forma cooperativa. Basta conectar os controles nas portas USB da máquina.

 


 

O jogo não é tão novo, mas tem bons gráficos e muita ação. Como no GTA-SA, o jogo rodou em tela cheia, com resolução de 1440 x 900 sem perda de performance, mas prefiro jogar em janela para acompanhar os eventos na tela do linux e os sensores de temperatura.

 


 

Para não dizer que não tive que fazer mudança alguma, foi preciso alterar uma configuração do WINE. Ao pedir para inciar na primeira vez, o jogo funcionou bem, mas não apresentou som algum. Muitos jogos do Windows exigem a mudança do som do WINE de ALSA para OSS. O configurador do WINE é gráfico. Só precisa desmarcar um e marcar o outro na aba de áudio, como na figura abaixo.

 


 

Se continuar sem som, será preciso instalar o pacote alsa-oss, o que pode ser feito pelo synaptic.

 

Também é possível rodar jogos que já estão instalados na partição do Windows. Só é preciso mapear a partição como uma letra de drive, como J:, na aba unidades do WINE. A vantagem de fazer isso, é poder jogar sem ter que reiniciar a máquina.

 

Para ver a lista de jogos testados no wine e conseguir mais informações, visite o site do WINE.




Escrito por popoca às 16h44
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Mais motivos para atualizar o Ubuntu para o 10.04




As novidades do novo Ubuntu podem ser vistas, além do site oficial, em diversos Blogs, bastando uma pesquisa rápida no Google.


Citando apenas algumas, temos: a atualização do kernel, identificando hardwares mais novos; a facilidade na instalação de modems 3G; o melhor funcionamento do wireless; e a disponibilização de versões novas de diversos programas, como o Thunderbird 3, nos repositórios oficiais.


Pequenos detalhes que ainda não vi comentarem, mas que ajudam muito no dia-a-dia, estão nas atualizações em programas do Gnome 2.30.0.


O navegador de arquivos Nautilus, que já possuía a visão dos marcadores na barra lateral, com as pastas favoritas e já conseguia abrir diversas abas, com pastas diferentes, agora pode dividir a tela em duas. Para quem gosta de organização e movimenta muitos arquivos entre pastas, isso é de grande ajuda.



Outra mudança boa, foi no compactador. Já era uma vantagem ter a mesma interface gráfica para qualquer compactador instalado no Ubuntu, como rar, zip, 7zip e outros. Mas sempre que precisei dividir um arquivo grande para passar e-mails, compactado em volumes, tive que recorrer à linha de comando do terminal, a tela preta tão temidas pelos iniciantes.


Como pode ser visto na imagem acima, onde já era possível digitar uma senha, agora existe a opção de dividir o arquivo compactado em pedaços menores, bastando marcar a opção e digitar o tamanho de cada parte em MB.


Outra facilidade bem vinda está na nova versão do wine1.2. Até a versão anterior do Ubuntu, o jogo GTA - San Andreas instalava mas ficava muito lento e era preciso fazer um ajuste aqui, copiar arquivo lá, um trabalhão



Dessa vez, eu instalei o wine1.2 pelo Synaptic e logo após fiz a instalação do GTA-SA, como se estivesse no Windows. Entrei no jogo e coloquei na resolução de 1440 x 900, e o jogo funcionou perfeitamente bem. Tanto em tela cheia como em janela.



O novo Ubuntu está fantástico, mas ainda poderia ficar melhor se colocassem um utilitário para personalizar o tema da tela de login e o splash. Não é todo mundo que gosta da tela roxa. Existem algumas dicas para fazer isso, mas apenas trocam a imagem do fundo e as vezes, alteram a caixa de senha, deixando a tela pior do que a original. Fico na torcida para que isso venha na versão de outubro. De qualquer forma, a inicialização está muito rápida e o splash e o login não são tão usados assim.





Escrito por popoca às 13h25
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Livro gratuito para iniciantes do Ubuntu



Desde o lançamento da nova versão (10.04) do Ubuntu, está disponível para download gratuito, o livro Ubuntu – Guia do Iniciante, de Carlos Eduardo do Val. Ótimo guia para quem está começando a usar o Ubuntu. Até quem já está mais acostumado ao sistema, pode acabar descobrindo algumas coisas interessantes, que nunca parou para experimentar. O livro tem uma linguagem fácil e é cheio de imagens, com exemplos. Mostra como baixar, instalar, personalizar e usar da melhor forma o novo Ubuntu.



"O Livro Ubuntu – Guia do Iniciante está disponível para download gratuíto em sua primeira edição e conta com oito capítulos, que tratam desde conceitos básicos para o uso do sistema, como por exemplo, como criar pastas (ideal para quem nunca usou um computador) e como instalar pacotes de codecs multimídia para reprodução de videos, músicas e DVDs, até conceitos básicos de virtualização de Desktops."


Vale a pena conferir. O livro pode ser baixado no Orgulho Geek.





Escrito por popoca às 00h15
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Gadgets, widgets, screenlets no ubuntu 9.10




Algumas pessoas que começam a usar o Ubuntu sentem falta dos gadgets, que estavam acostumados a usar no Windows vista ou 7.


Na central de programas do Ubuntu, existem pelo menos duas opções muito fáceis de usar: screenlets e Google Gadgets.


Basta digitar screenlets em obter software livre e só aparecerá uma opção para instalar.


Depois de instalado o programa fica no menu do Ubuntu, na opção acessórios/screenlets.




Se não quiser que os screenlets fiquem por cima dos outros programas abertos, clique em preferências e desmarque a opção "Manter acima", antes de adicionar qualquer screenlet. Se já tiver adicionado algum, pode remover e adicionar novamente ou resetar a configuração do screenlet e depois reiniciar todos.


Para adicionar um screenlet à área de trabalho, selecione o desejado e clique em iniciar/adicionar. marque-o como auto-inicializar no login, para que não sumam quando desligar a máquina.


Clicando com o botão direito sobre o screenlet e em propriedades, é possível aumentar ou diminuir o tamanho ou mudar o tema. Também com o botão direito, é possível fechar ou remover o screenlet selecionado.


Os screenlets podem ficar soltos e espalhados pela tela. Escolha o local que mais lhe agradar.




Outra opção é o Google Gadgets (GTK) .


Digite gadget em obter software livre e instale o GTK para Ubuntu (Qt para Kubuntu).


Depois de instalado o programa fica no menu do Ubuntu, na opção Internet / Google Gadget




Escolha os gadgets e clique em add, para que apareça na barra lateral.


Alguns gadgets precisam de algumas configurações, como a localidade do globo climático, para a meteorologia de sua cidade, a pasta das fotos que serão exibidas e o tempo de duração de cada uma, os endereços RSS para as noticias que quer acompanhar, entre outras. isso pode ser feito nomenu de opções de cada gadget.


Para que o google gadget inicialize automaticamente quando entrar no sistema, coloque-o como um aplicativo de sessão.


Vá em sistemas / preferências / aplicativos de sessão e arraste o atalho do menu de Internet do Ubuntu para dentro da caixa dos aplicativos de sessão para criar uma copia desse atalho, ou adicione um novo aplicativo de sessão com o comando:


/usr/bin/ggl-gtk %F


Sempre que precisei usar o windows, eu tive que desativar os gadgets porque diminuíam a performance da máquina. Testei esses dois no Ubuntu e não percebi queda na performance da minha máquina.


Fca aí a dica. Agora é só escolher o que lhe agradar mais, ou até usar um pouco dos dois.






Escrito por popoca às 14h30
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




BlogBlogs.Com.Br



Escrito por popoca às 09h09
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]


 
Histórico
Outros sites
  BOL - E-mail grátis
  Guia do Hardware - Linux Kurumin
  Divulgar blog
Votação
  Dê uma nota para meu blog